Identificando Doenças em Aves e Criadouros

Aprenda como identificar doenças nas aves e nos criadouros.


11/04/2007 - Alterada em: 11/04/2007  



O metabolismo das aves em geral é muito acelerado em relação aos mamíferos, e isso representa um ponto de grande atenção no que diz respeito à identificação e tratamento de doenças no criadouro. 

Devido a este metabolismo acelerado, as doenças atingem grandes proporções em pequeno espaço de tempo e se o criador não estiver atento a quaisquer alterações, diariamente, pode perder a ave ou até mesmo todo o plantel. 

Existem várias condições internas e externas ao criadouro que podem favorecer ao aparecimento de doenças, como, sujeira, poeira, excesso de umidade, superpopulação, luminosidade descontrolada, má nutrição, parasitismo interno ou externo, uso inconseqüente de antibiótico, correntes de vento, introdução de aves doentes, estresse, técnicas deficientes de manejo, corticoterapia, ou irritantes respiratórios. 

Identificar doenças nas aves não é uma tarefa fácil, assim vamos fornecer alguns sinais de alerta para que o criador saiba o que observar em seu plantel, orientando corretamente o veterinário no fechamento do diagnóstico.

Sinais Respiratórios

Os sintomas das doenças respiratórias incluem perda de apetite, apatia, penas arrepiadas, sonolência, corrimento nasal, espirros, seios nasais (face) inchados, olhos úmidos, mudança da voz, respiração ruidosa, dispnéia (dificuldade em respirar), respiração balançando a cauda, respiração com a boca aberta e perda de penas ao redor dos olhos, face e testa. O tratamento depende do diagnóstico.

Enterite

Antes é preciso que se esclareça a diferença entre diarréia e poliúria (excesso de urina). A diarréia é identificada por fezes amolecidas e geralmente, com cor e odor diferentes do normal. A poliúria caracteriza-se por uma grande quantidade de líquido nas fezes, que por sua vez estão íntegras (cor, odor e formas normais) e que muitas vezes é transitória (stress, consumo de verduras) ou pode acusar problemas renais.

Enterites Parasitárias
Provocadas por vermes como helmintos e outros. Podem provocar enfraquecimento rápido, caquexia e morte; ou ainda obstrução do trato intestinal deixando a ave como abdômen distendido e sem conseguir defecar. Vermifugações regulares devem afastar estes problemas do seu criadouro.

Enterites Tóxicas
Provocada por alimentos contaminados por toxinas (fungos, bolores e agrotóxicos). Tem mortalidade em massa e mesmo após identificação e eliminação do problema, os sintomas persistem por algum tempo.Cuidado na compra de sementes e também no seu armazenamento!

Enterites Bacterianas
Provocadas por E.coli, Salmonella ou Shigella apresentam alterações do estado geral das aves, fezes fétidas, hemorrágicas, escurecidas, ou muito claras, além de alta mortalidade de filhotes na primeira semana de vida.

Pele e Plumagem 
Uma das características mais peculiares da ave é a plumagem que recobre todo o corpo servindo de barreira contra agentes químicos, físicos e também como isolante térmico. Por isso, alterações da plumagem, além de depreciar a ave, podem facilitar a instalação de doenças de todos os tipos.
Entre as principais afecções estão: mudas irregulares e constantes devido a luminosidade inadequada; canibalismo por deficiência nutricional, distúrbios hormonais e ainda, os mais conhecidos ácaros.

Escrito por: Jaqueline R. F. Cremoneze

Outros Posts

Os riscos das sementes na alimentação dos pscitacídeos

Os riscos das sementes na alimentação dos pscitacídeos

10 Programas para gerenciar sua criação de pássaros

10 Programas para gerenciar sua criação de pássaros

Roteiro para Observação de aves no Brasil

Roteiro para Observação de aves no Brasil

Águias treinadas podem derrubar drones

Águias treinadas podem derrubar drones



Comente este Post